WebMail  

VII ExpoCerrado apresenta vitrine de oportunidade de negócios no campo

30/04/2018 - 09:57:49  Cocari
Redação da C7 Comunicação


Aqueles que visitam todos os anos a Expo Cerrado, se surpreenderam com as mudanças do evento nesta sétima edição. A feira, que foi organizada durante todo o ano de 2017, ganhou novo formato, as visitas deixaram de ser realizadas em grupo, dando maior liberdade para que os produtores rurais pudessem visitar os espaços, conforme seu interesse ou tempo disponível, já que foi realizada em período de colheita. 


Tendo participado de todas as edições, o vice-presidente da Cocari, Dr. Marcos Trintinalha, destacou o momento diferente. “Nas outras edições, o evento acontecia quando a lavoura estava em estádio vegetativo ainda, e esse ano, estamos num novo patamar em relação à cultura, de forma que o produtor pôde olhar a planta já definida, sendo possível mostrar a produtividade, o que possibilita saber o que é possível fazer no campo”, esclareceu.


O ano em Goiás é de altas produtividades. “Um momento adequado para a realização da Expo Cerrado, para que o produtor possa tirar o máximo de benefícios da lavoura”, observou.


Além do vice-presidente, recepcionaram os visitantes da Expo Cerrado o superintendente de Logística Integrada, Jacy Cesar Fermino da Rocha, o gerente da regional Cristalina, Fábio de Souza Xavier, o gerente técnico, Christiano de Camargo, e a gerente da UBS Cristalina, Lenita Borges.


 


Atendendo ao anseio do cooperado


Na abertura da Expo Cerrado, Dr. Marcos apresentou e cumprimentou a equipe envolvida na organização pelo empenho, agradecendo também às empresas parceiras pelo apoio a todas as iniciativas e projetos  realizados pela Cocari. Ele falou brevemente sobre a história e atividades da Cocari no Paraná. “A cooperativa atua há 56 anos ao lado dos cooperados. E toda essa trajetória construída traz segurança para nós, produtores”, afirma.


Sobre o avanço para o Cerrado, Dr. Marcos destacou que a cooperativa cresce de acordo com a necessidade dos produtores das diferentes regiões. “A cooperativa trabalha em prol do que o produtor necessita e prima pelo desenvolvimento das regiões onde está instalada”, apontou.


 


Oportunidade de negócios


Cabe à cooperativa cuidar dos interesses dos associados e se preparar para dar continuidade ao trabalho, atendendo aos futuros cooperados, filhos e netos dos produtores que hoje compõem o quadro social. Nesse sentido, a Expo Cerrado se apresenta como oportunidade de negócios, em que cooperativa e empresas parceiras expõem as alternativas em tecnologias, produtos e serviços disponíveis para que os agricultores possam crescer, aumentar a produtividade de suas propriedades, por meio do manejo adequado das lavouras.


Durante todo o evento, a equipe do Departamento Técnico da Cocari esteve à disposição dos visitantes para esclarecer dúvidas e apresentar as melhores soluções. “A cooperativa está sempre buscando o melhor para os cooperados, trazendo inovações e tecnologias, máquinas e equipamentos e, acima de tudo, novas variedades de soja que já vão ser implementadas na próxima safra”, disse Dr. Marcos Trintinalha.


 


Conquista do produtor


O evento contou com a presença do secretário de Agricultura de Cristalina, Alécio Maróstica, representando o prefeito Daniel Sabino Vaz.  “Temos de parabenizar e agradecer à Cocari por fazer parte da agricultura goiana. Tenho acompanhado esse evento em outros anos, e essa iniciativa vem premiar a grandeza que é o município de Cristalina, com diversas inovações tecnológicas e novas variedades, o que permite ao produtor verificar, num só lugar, todas as possibilidades. Isso é superinteressante para o produtor e para o município também, e nós queremos que o evento continue a ser promovido”, destaca. 


Maróstica ressaltou a qualidade do trabalho dos expositores e enalteceu a persistência do produtor da região. “Quando nós chegamos em Goiás, produzir 40 sacas por hectare de soja era um absurdo de produtividade, e hoje vemos agricultores alcançando 70/80 sacas, de sequeira, com média de 60 sacas. Isso é uma conquista dos produtores, fruto da tecnologia que eles têm aplicado nas lavouras”, ponderou.


O secretário aproveitou a oportunidade para reforçar que defende o cooperativismo como solução para a agricultura do país. 


 


Públicos 


No primeiro dia da Expo Cerrado, as visitas foram prioritariamente de estudantes de agronomia, engenharia agrícola e do curso técnico em agropecuária. “Os estudantes puderam conhecer o que tem de melhor em termos de tecnologia, e conferir os insumos que são disponibilizados aos agricultores, desde sementes, fertilizantes e os equipamentos que são utilizados nas lavouras da região”, apontou o superintendente de Logística Integrada, Jacy Cesar Fermino da Rocha. “Já no segundo dia, os agricultores ocuparam todos os espaços da feira, conhecendo as tecnologias desenvolvidas pelas empresas e instituições de pesquisas, e as variedades de soja, demonstradas nas parcelas acompanhadas pela equipe do Detec para os nossos associados”, completou Jacy.


 


Preparação da Expo Cerrado


Uma das mudanças ocorridas este ano foi a organização do evento pela unidade de Cristalina. O gerente regional, Fábio de Souza Xavier, falou sobre o desafio. “A equipe esteve bastante empenhada e posso dizer, com propriedade, que o evento foi um sucesso”, resumiu. “O comprometimento dos colaboradores fez a diferença para o resultado que conquistamos”, reconheceu.


O objetivo da Expo Cerrado é levar ao produtor uma vitrine do que existe de melhor no mercado atualmente, como alternativa de segurança para o cotidiano no campo, no planejamento, condução e manejo das lavouras, para que se sintam confortáveis e seguros para a próxima safra. “Os produtores estão sempre presentes na cooperativa. Temos um relacionamento, além de profissional, muito familiar. O mais importante é que eles podem contar conosco, somar forças junto aos demais cooperados e os agricultores que pretendem se unir à cooperativa, nas horas boas e difíceis. Estaremos juntos sempre”, enfatizou o gerente. 


Fábio tinha 18 anos quando passou a integrar a equipe da Cocari. Já se passaram quase 20 anos e, se hoje sobra experiência, ainda faltam palavras para falar da cooperativa. “A minha vida profissional foi construída na cooperativa. A Cocari é uma escola, e ter a representatividade que tem hoje é gratificante. Fazer parte dessa cooperativa ao longo desses 20 anos é uma satisfação enorme. Desejo que essa parceria seja de muita longevidade”, declarou o gerente da regional Cristalina. 


 


Amor ao trabalho


Na área de cinco hectares arrendada para a realização da Expo Cerrado, 19 empresas do agronegócio expuseram seus produtos. Desde químicos, fertilizantes, adubos foliares, a todo tipo de maquinários que o produtor utiliza nas lavouras. “Nosso trabalho é voltado para o agricultor cooperado, e tentamos trazer todas as empresas parceiras da Cocari da nossa região”, informou o engenheiro agrônomo Clayton de Oliveira Silva, um dos responsáveis pela organização da feira.


A busca por novidades que agreguem no dia a dia do cooperado é constante na Cocari, o que ficou evidenciado na feira. “Nosso objetivo é trazer novidades e soluções para o produtor no campo, para que tenham resultado positivo”, analisou o agrônomo. “Buscamos fazer a feira de acordo com a época de plantio da região. Como é uma área de sequeiro, o plantio tem de começar nas primeiras chuvas, então, iniciamos em novembro e estamos finalizando agora”, apontou.


As parcelas desenvolvidas para a Expo Cerrado receberão avaliação técnica após a colheita e os resultados serão apresentados, separados por variedade. 


Há cinco anos na Cocari, o agrônomo não esconde o orgulho que tem pela profissão. “Essa é a profissão que eu escolhi e faço tudo com amor, com orgulho”, declarou. Ele não esconde também a satisfação em trabalhar na cooperativa. “A Cocari é uma cooperativa forte, que tem crescido bastante na região, mas muitos produtores ainda não conhecem, então quero dizer que estamos aqui para trazer soluções e ajudar o produtor no que for possível”, destacou.


 


Evento bonito e grandioso


O atraso das chuvas influenciou no calendário da feira, de forma a mostrar a condução das lavouras experimentais considerando as intempéries. E a Expo Cerrado veio repleta de inovações, de acordo com a engenheira agrônoma Maíra Rodrigues da Silva, também responsável pela organização. “Esse ano fizemos parceria com consultores da região, temos o estande de plantas de cobertura, que está no auge, as empresas de químicos vieram demonstrando a eficiência dos produtos e a condução do campo feita pela equipe do Departamento Técnico de Cristalina. Além disso, como as visitas deixaram de ser em grupo, os produtores que estavam em colheita, com tempo corrido, puderam prestigiar de acordo com o interesse e o tempo disponível ”, elencou. 


A agrônoma era recém-contratada quando ocorreu a edição passada da Expo Cerrado, mas neste ano se dedicou 100% à organização do evento. “Participei de cada detalhe junto com a equipe, em contato com o pessoal das empresas. Para mim é uma grande satisfação participar de um evento tão importante para a região. Foi muito compensador”, afirmou. 


Segundo ela, a equipe é nova, mas está motivada, porque reconhece a importância da cooperativa para a região. “A Cocari está fazendo história na região, com uma estrutura muito grande em Cristalina. Os agricultores podem esperar muita solidez e contar com a parceria da cooperativa com o produtor e com a comunidade”, comentou.  


Maíra demonstra forte sentimento de pertencimento. “A Cocari é minha segunda casa. Tenho orgulho de trabalhar na Cocari”, disse, emocionada.

Últimas Notícias

 
COOPERATIVISMO IMPRENSA
 
RECURSOS HUMANOS CONTATO
 
 
COCARI
COCARI - Cooperativa Agropecuária e Industrial
Rua Lord Lovat, 420 - Jardim Esplanada
CEP: 86975-000 - Mandaguari - PR
Fone: (44)3233-8800
Entre em contato conosco
Copyright © 2015 COCARI - Todos os direitos reservados